Notícias



19/10/2021
Entrevista: deputado estadual Marcelo Santos fala sobre pautas importantes para o comércio exterior



Entrevista: deputado estadual Marcelo Santos fala sobre pautas importantes para o comércio exterior

Deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), Marcelo Santos foi um dos grandes responsáveis pela aprovação do Projeto de Lei 414/2021 – que prorroga o uso da caução do Fundap para o pagamento de frete marítimo. Além de priorizar o PL na pauta da votação, o deputado também foi o responsável pela emenda que prolongou o prazo para dois anos.

Em entrevista para o Sindiex, Marcelo Santos falou sobre a importância dos incentivos fiscais e de outras iniciativas para garantir a competitividade do setor de comércio exterior capixaba. Confira!   

– O senhor foi o responsável por pautar a votação da prorrogação do uso da caução Fundap para pagamento de frete marítimo na Assembleia Legislativa. Qual é a importância dessa medida para as empresas de comércio exterior e para a economia do Espírito Santo?

Essa medida faz com que o Espírito Santo tenha uma condição de disputar de forma mais igualitária com outras unidades da federação, uma vez que estados como Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, recebem grandes embarcações, já que seus portos possuem calado maior e bacia de evolução mais ampla. Por aqui, temos limitações que, naturalmente, impedem o acesso de navios maiores.

Com essa aprovação, vamos ter condição de contratar novo frete, pois com a cabotagem podemos movimentar as mercadorias até aqui. Assim, com essa antecipação dos recursos do Fundap, os operadores podem aplicar esses valores e negociar os custos do frete, garantindo clientes e, com isso, gerando empregos e riquezas em nosso Estado.

– Além de contribuir para a aprovação da medida, o senhor também acrescentou uma emenda que prorroga o benefício de um para dois anos de validade – grande conquista para o setor. O que o motivou a pedir essa prorrogação?

Já fui servidor do Porto de Vitória e conheço um pouco da realidade dos operadores. Tive a oportunidade de conversar com o Sindiex, que nos apresentou essa preocupação de ter esse benefício por mais algum tempo, especialmente neste período de retomada da economia pós-pandemia. Agora, com essa dilação de prazo, dá condição para o operador trabalhar sem ficar dependente de algo por apenas um curto espaço de tempo.

– Há algum outro projeto importante para o setor em andamento? O que pode adiantar de boa notícia para o comércio exterior?

Uma obra muito importante para o setor do comércio exterior é a construção da BR-447, fazendo ligação direta com o Porto de Capuaba, dando velocidade ao transporte de mercadorias que precisam chegar nas áreas alfandegadas. O Contorno do Mestre Álvaro é outro projeto que está em andamento e vai facilitar a chegada de produtos nos nossos portos ou mesmo o escoamento através do modal rodoviário.

Além disso, há o programa de reabilitação da malha rodoviária estadual, as concessões das rodovias federais BR-101 e BR-262 e suas respectivas duplicações, melhorando nossos infraestrutura logística. Com esse conjunto de ações, temos condições de tornar o Espírito Santo competitivo, mesmo com alguns limitadores.






Outras Notícias: