Notícias



29/07/2020
Exportação de minério de ferro pode ter melhor mês em quase 2 anos



Exportação de minério de ferro pode ter melhor mês em quase 2 anos

As exportações de minério de ferro do Brasil neste mês têm registrado volume diário ligeiramente acima do visto no mesmo período do ano passado e podem registrar o maior patamar mensal em quase dois anos se mantido esse ritmo, mostraram dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do governo nesta segunda-feira (27/07).

As vendas externas de minério de ferro, um dos principais itens da pauta e exportações do país, somaram 1,498 milhão de toneladas por dia até a quarta semana de julho, contra 1,488 milhão no mesmo período do ano anterior.

Isso significa embarques totais da commodity de 26,98 milhões de toneladas neste mês, com 18 dias úteis, contra 34,22 milhões de toneladas em julho passado, em 23 dias úteis.

Se mantido o atual ritmo, as exportações fecham o mês em 34,47 milhões de toneladas, acima do mesmo mês de 2019, melhor marca daquele ano, segundo dados da Secex compilados pela Reuters. O volume também seria o maior desde as 34,6 milhões de maio de 2018.

Os embarques de minério de ferro do Brasil, principalmente da Vale, segunda maior produtora global da commodity, têm sido monitorados de perto pelo mercado desde o ano passado, quando o rompimento de uma barragem da companhia em Brumadinho (MG) deixou centenas de mortos e impactou as operações da empresa em geral.

Neste ano, a oferta do Brasil continuou no radar do mercado de minério de ferro devido à preocupação com o avanço do novo coronavírus no país, que só perde para os Estados Unidos em casos e mortes pela doença.

Uma certa dose de temor de investidores quanto a potenciais impactos da pandemia sobre as operações da Vale tem ajudado a sustentar as cotações do minério de ferro em níveis elevados neste ano, acima de U$100 por tonelada na China, mesmo em meio à expectativa de uma crise global causada pelo novo coronavírus.

Açúcar

O ritmo de exportação de açúcar saltou 85% até a quarta semana deste mês, com média de embarques por dia útil somando 146,4 mil toneladas, ante 79,18 mil toneladas em julho do ano passado, conforme a Secex.

Com isso, o país já exportou 2,63 milhões de toneladas de açúcar em julho, volume superior ao total de 1,82 milhão embarcado no mesmo mês de 2019.

A média de exportações de soja passou de 323,6 mil toneladas ao dia em julho do ano passado para 485 mil toneladas até a quarta semana deste mês, somando 8,7 milhões de toneladas embarcadas.

O milho foi destaque com recuo nas vendas externas, enquanto o café segue em ritmo de exportação praticamente estável.

Na indústria extrativa, os embarques de minério de ferro também têm média diária perto da estabilidade, ao passo que o ritmo de vendas do petróleo mais que dobrou.

Fonte: Agência Brasil





Outras Notícias: