Notícias



07/10/2019
Sindiex apoia evento sobre a Reforma Tributária da OAB-ES



No último dia 26, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Espírito Santo (OAB-ES) realizou um debate nacional sobre a Reforma Tributária – setor produtivo e federalismo. O evento, que contou com o apoio do Sindiex, teve a participação de advogados, economistas, professores, consultores, procuradores, políticos, autoridades e empresários de todo o país.

O presidente do Sindiex, Marcilio Machado, esteve no evento e elogiou a iniciativa da organização. “Diante das diversas propostas que estão tramitando nos poderes Executivo e Legislativo, essa é a hora de discutir, refletir e debater sobre a Reforma Tributária. O tema é extremamente importante tanto para os empresários como para a sociedade civil, todos devemos nos inteirar e participar”, pontuou.

O evento, coordenado pelos doutores Alessandro Rostagno, Gustavo Sipolatti, Marcelo Alvarenga e Rachel Freixo, contou, ao todo, com oito painéis, um deles exclusivo para a iniciativa privada, tendo como palestrante o empresário e presidente do Conselho de Administração no Grupo Guararapes, Flávio Gurgel, participaram desse debate os doutores Augusto Mansur, Ciro Benevenuto, Victor Marques, Walterleno Maifrede e Samir Nemer.

Para a advogada Rachel Freixo, integrante da Comissão de Direito Tributário da OAB-ES, foi muito importante para a cidade de Vitória ser palco do tema tão relevante. “O seminário desenvolvido pela OAB-ES, com o apoio da OAB Nacional, foi capaz de reunir as principais autoridades que tratam da reforma tributária atualmente no país. Reunir diversos pontos de vista é fundamental para tornar as propostas efetivas do ponto de vista fiscal – tributário, mas também na busca da justiça fiscal”, pontuou.

A advogada agradeceu ainda o apoio do Sindiex. “Foi fundamental contar com nossos apoiadores, sem eles o seminário não seria possível. Em especial agradecemos a presença do Sindiex. A reforma tributária impactará diretamente as operações das importadoras e exportadoras, por isso ver as instituições representativas no centro desses debates traz aos seus associados mais segurança por saberem da vigilância às mudanças, aos impactos e aos possíveis avanços”, destacou.






Outras Notícias: