Notícias



30/08/2016
Sindiex participa de pesquisa da OCDE para facilitação do comércio exterior



O presidente do Sindiex, Marcilio Rodrigues Machado, o vice-presidente, Agnaldo de Assis Martins Junior, e o diretor Gustavo Meireles participaram de uma pesquisa internacional realizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), na última semana. O principal objetivo é criar um relatório sobre a situação atual da facilitação do comércio no Brasil.

A pesquisa é sobre o nível de aderência dos países ao Acordo de Facilitação de Comércio (Acordo de Bali) da Organização Mundial do Comércio (OMC). Ao todo foram avaliados 10 indicadores sobre a situação do país em relação às políticas e mecanismos de facilitação do comércio. O consultor ouviu também o sócio-diretor da Vila Porto Giovanni Guimaraes Cardoso.

Em março deste ano, o Plenário do Senado Federal aprovou a inclusão do Acordo de Facilitação de Comércio entre as normas da OMC. Primeiro documento a ser incluído na lista de acordos da organização desde a sua criação, o texto visa superar barreiras administrativas ao comércio exterior. O acordo entrará em vigor quando for ratificado por 108 dos 162 membros.

Segundo projeções, a implementação tem o potencial de incrementar o comércio internacional de mercadorias em 1 trilhão de dólares por ano. O governo brasileiro estima que o tempo de processamento de exportações cairá de 13 para oito dias, e o de processamento de importações de 18 para 10 dias. O documento beneficiará os exportadores por meio da redução dos custos e na agilização dos processos aduaneiros nos países de destino.

Para o presidente Marcilio Machado, atualmente há um esforço do Itamaraty em firmar acordos para que possamos avançar com o comércio exterior. “Acordos como os liderados pela OMC são importantes, mas envolvem muitos países e demoram a ter um desfecho. De todo modo, toda movimentação que busca trazer mais agilidade e competitividade ao setor é importante e tem o apoio do Sindiex”, disse.






Outras Notícias: